Descobrir novos vinhos de talha! Quando fomos à Évora, há quinze dias, tivemos a oportunidade de provar a nova aposta da Fundação Eugénio de Almeida , dois novos produtos singulares, seculares e tradicionais da cultura alentejana – os vinhos de talha. Embora diferentes entre si, os dois vinhos mostram uma qualidade extrema e de sabor inesquecível. Évora ficou muito mais saborosa nesse dia, para nós.

Provenientes dos talhões de vinha da Quinta de Valbom, em Évora, onde a vinha é conduzida em modo de produção biológico há 15 anos, as novas referências da Adega Cartuxa são agora apresentadas ao mercado.

A vontade de fazer vinho de talha era já um desejo antigo na Fundação Eugénio de Almeida. Contudo, não foi fácil encontrar talhas antigas, de grande dimensão e em excelente estado de conservação. A oportunidade surge em 2017, quando encontra e adquire 29 talhas centenárias datadas de 1875. Terminado o seu processo de recuperar e de pezgar as talhas, ou seja, colocar o pez no seu interior, garantindo que estas mantêm a porosidade necessária para haver micro-oxigenação, iniciou-se o processo de produção de vinho como (quase) se fazia há cerca de 2000 anos no Alentejo.

Assim, com a campanha de 2017, a Adega Cartuxa retoma a tradicional produção de vinho alentejano: vindima manual, pisa a pé, colocação das massas nas talhas onde permanecem até ao dia de São Martinho, altura em que se faz a sangria das talhas. O vinho regressa novamente às talhas onde estagiam seis meses até ser feito o lote final. Depois disso o vinho é engarrafado, estagia em garrafa e finalmente está pronto para ser consumido.

Surge agora duas novas referências: Cartuxa Vinho de Talha 2017 e o Cartuxa Branco Curtimenta 2017.

O Cartuxa tinto 2017, Vinho de Talha, biológico, elaborado 100% com a casta Alicante Bouschet, uma casta presente há muitos anos no Alentejo e que por dar aos vinhos um grande caráter, transmite a este vinho uma “rusticidade” elegante. Produzido com as uvas da vindima de 2017, é constituído por um lote único, resultante de um blend de todas as talhas. Foram engarrafadas cerca de 8 mil garrafas.

Cor granada concentrada. Aroma muito complexo, com notas exuberantes de fumo e pinho, associadas à fermentação em talhas clássicas, lado a lado com a compota de frutos vermelhos e uma mineralidade subtil. Na boca é rico e elegante, denso, com boa estrutura e taninos suaves. A fruta, o couro e as notas fumadas dominam, terminando com volume e fruta madura muito persistente.

CARTUXA Talha Tinto

O Cartuxa Branco 2016 – Vinho de Curtimenta, elaborado a partir de uvas de uma velha vinha com castas tradicionais alentejanas como a Arinto, Roupeiro, Fernão Pires, Trincadeira das Pratas e Malvasia Rei. Estas uvas, após vindima manual, foram selecionadas, sendo apenas aproveitadas as que que em melhor estado se apresentavam. Após ligeiro esmagamento, fermentaram com curtimenta completa (presença da totalidade da uva) durante 29 dias a temperatura de 14ºC. A presença das películas e grainhas durante o processo fermentativo, transmite ao vinho características únicas que nos transportam para sensações já esquecidas.

O Cartuxa Vinho de Curtimenta branco é um vinho muito gastronómico, bastante denso e complexo e com grande potencial de guarda. Apresenta cor verde cítrica intensa. Nariz muito intenso e complexo, com notas florais a dominar, ananás, maracujá e fruta verde. Na boca apresenta grande carácter, com frescura e acidez vibrante. Termina com muito volume e persistência.

CARTUXA talha branco

Source link

IDIOMA | SELECT LANGUAGE

Subscreva Newsletter Lifestyle

24h LIVE STATS

  • 24,303
  • 1,025,549
  • 4,786