Durante uma degustação de vinhos podemos identificar alguns defeitos que colocam em causa a qualidade da bebida. Quer saber quais são as mais recorrentes? Listamos aqui as principais defeitos que um vinho poderá apresentar:

  • Pirazinas: são compostos aromáticos responsáveis pelas notas vegetais de pimento verde que certos vinhos apresentam quando são elaborados a partir de uvas que não amadureceram o suficiente. A sua presença é inversa à exposição dos bagos ao sol e às altas temperaturas – quanto mais sombra e mais baixa a temperatura, maior será a concentração de pirazinas nas uvas.
  • Doença da rolha: o componente químico TCA provoca um odor desagradável que remete à bolor ou à cartão molhado comprometendo as propriedades  e qualidade da bebida. Saiba mais sobre este defeito neste post.
  • Acidez Volátil: Um dos derivados do ácido acético, o éster acetato de etila, quando encontrado em quantidades elevadas confere um sabor avinagrado ao vinho.
  • Tártaros: São sais que se formam no vinho quando o ácido tartárico se conjuga com o cálcio e o potássio. É mais comum nos vinhos brancos, dando indícios de que o vinho não passou por tratamento a frio.
  • Redução: acontece nos vinhos que passaram muito tempo em garrafa, levando com que os seus aromas não se abram. Por vezes, conseguimos corrigir este defeito com o recurso da decantação.
TAGS:

Acidez Volátildefeitos de um vinhodefeitos do vinhoDoença da rolhaPirazinasReduçãoTártaros

IDIOMA | SELECT LANGUAGE

Subscreva Newsletter Lifestyle

24h LIVE STATS

  • 60,066
  • 912,850
  • 17,372