Connect
To Top

Palácio Chiado

  • Era uma vez um requintado Palácio, erguido em meados de 1781, onde aristocracia e bons vivants bailaram, se reuniram em faustosos banquetes e apreciaram obras de arte inéditas. Um Palácio distinto, quer pela esbelta arquitectura como pela história e vivências, ao hospedar personalidades irreverentes associadas à origem de expressões como “farrobodó”  ou, a também célebre, “à grande e à francesa”. 

  • O Palácio Quintela renasce pela mão de três sócios que viram no espaço uma oportunidade de negócio única, pretendendo desenvolver um conceito original e inédito para a capital. Foi um projecto desafiante e demorado pelas suas diversas condicionantes que, durante mais de um ano e meio, foi-se erguendo aos poucos, rodeado das parcerias certas.
    A primeira prioridade foi o restauro das pinturas e vitrais, mantendo os traços originais e ser fiel ao passado histórico. Na arquitectura, Frederico Valsassina concebeu um projecto onde o clássico e o moderno se encontrassem em harmonia. Já a decoração do espaço foi feita pela arquitecta Catarina Cabral, que procurou peças sóbrias e intemporais que pudessem integrar o ambiente do Palácio sem se sobreporem à imponência dos seus detalhes e frescos.

  • 2016

    A história deste requintado Palácio permanece e retoma em 2016 como escape à rotina quotidiana, numa “extravagante fuga ao banal”.
    No renovado Palácio Chiado, as centenárias salas acolhem agora alternativas de alta restauração e outras de entretenimento para o dia-a-dia da capital lisboeta, e de quem a visita. Assumindo-se como um espaço de referência na cidade, cosmopolita, une história e modernidade de forma intemporal.

Foto de Palácio Chiado.

Foto de Palácio Chiado.

Foto de Palácio Chiado.

Foto de Palácio Chiado.

Foto de Palácio Chiado.

 

 

More in LIFESTYLE